quarta-feira, 3 de março de 2010

CYCLONE PILL


FORMAÇÃO: Marcos Papazoglou (guitarra/voz) - Duda Victor (guitarra/voz) - Marcelo Galvan (baixo/voz) - Junior "Pulga" - bateria
INÍCIO: 1994 TÉRMINO: 1996

Cyclone Pill by Marcelo Galvan

Começava o ano de 1994, o Fahrenheit 451 havia acabado a cerca de um ano e meio, eu estava concluindo o curso de artes pela UEL e não tinha nenhuma perspectiva com relação à música, pouco antes, tentei formar o grupo, “Teenage Depression”, junto com o Rodrigo Amadeu, na guitarra, Eu no baixo e vejam só, Creator na bateria, chegamos a ensaiar no antigo buffet Carvalho, que era do pai do Daniel, baterista de várias bandas punk da city, chegamos a fazer até logotipo, acho que foi apenas um ensaio ou dois e o projeto ficou só nas idéias, trocadas durante as madrugas de um Potiguá perdido no tempo. No início o Daniel fazia parte do que viria a ser o Cyclone Pill, mas como ele tinha outras atividades, a banda acabou mesmo se fixando sem ele.
Eu frequentava o apartamento dos caras dos ex-Fahrenheit 451, o Dimas e o Duda, que moravam na mesma área, no edifício José Dias Aro no centro da cidade, o lugar era um amontoado de apartamento, nada hospitaleiro. Em uma dessas visitas, tive minha querida bicicleta roubada, na entrada do apartamento, que morava o Dimas, sempre nos encontravamos as cinco para o chá, tradição na pequena Londres daquela época.
O Duda morava junto com o Valquir no terceiro andar, e o Dimas com a família no térreo, nunca vou me esquecer de uma mudança que ajudei a fazer, tivemos que subir geladeiras, camas, guarda-roupas e uma pá de outros objetos sem a ajuda de um elevador. É um daqueles dias que você se arrepende de ter aparecido pra ajudar, mas a duras penas sobrevivemos.
Logo, conheci o Marcos (Grego) que é cunhado do Duda, um figura que tocava guitarra muito bem, volta e meia a gente se encontrava naquele famigerado apartamento, o Grego por sua vez era amigo dos Rockers de Rolândia, pois ele morava lá, entre os figuras de Rolândia, um baterista em especial, o Junior, vulgo (Pulga), que durante um bom tempo foi sócio da Brazik’s, uma loja de instrumentos usados que existia no centro comercial, uma das coisas legais do Pulga é que além de batera, ele tocava gaita e trompete, o que dava um brilho diferente em algumas músicas da banda.
Foi daí que surgiu o Cyclone Pill, influenciados por Velvet Underground, The Who, Mutantes, entre outros. A banda atuou em Londrina de 94 a 96, o nome foi sugestão minha, e saiu de um antigo e obscuro desenho da Warner Brothers, que vi numa tarde ensolarada e repleta de ócio. Neste desenho, um pato era o protagonista da história. Ele comia um comprimido, onde estava escrito Cyclone Pill e depois saia voando, como se estivesse completamente louco. Tocamos em vários lugares da cidade, repúblicas, bares e também em festivais. Um deles, foi o que deu início ao festival Demo Sul, foi na ULES e o nome era “1º Londrina Underground Scream”. Várias bandas da época se apresentaram como Cherry Bomb, Animal de Teta, Convulsão, Gólgota e Gaf, os poetas Augusto Silva e Herman Schimtz fizeram um fanzine, onde publicaram poesias e os releases das bandas e distribuíram a publicação durante o festival.
O Ciclone Pill gravou duas fitas demos, (era fita cassete a forma de divulgação das bandas na época); a primeira em 1994 gravada no estúdio do China chamava “Only a Vision”, tinha músicas em inglês. Nessa época, o Valquir Fedri, tinha uma câmera VHS e a gente gravou um vídeo clip para a música, “Word of the Saint TV (Only a Vision)”. O vídeo clip foi gravado em cima da Brazik’s com a participação do saudoso Dimas, do Alan filho do Duda, que ainda era um bebê, além de alguns manequins que estavam perdidos sobre a loja, na minha modesta opinião esse vídeo clip ficou bem legal, devidos a realidade técnica disponível na época; a segunda fita demo veio em 1996 chamava “Punkadavercanção” foi gravada pelo Duda, com a ajuda de Lincoln na mixagem no estúdio caseiro “Garagem Hermética”, no mesmo esquema que foi gravado também pelo Duda o 1º disco de Mário Bortolotto “Cachorros Gostam de Bourbom” que teve a participação de integrantes da banda, em Punkadavercanção a banda mudou a sonoridade e optou por gravar, parcerias com poetas londrinenses, com músicas em português e em inglês.
No final de 1996, o Cyclone Pill terminou, O Grego mudou para Curitiba, o Pulga vendeu a Brazik’s e passou a tocar seus projetos em Rolândia, Eu e o Duda como não poderíamos deixar de ser, começamos a pensar em um novo Grupo, é inacreditável, mas Daniel o mesmo do início, era o baterista, que depois se tornaria Búfalos d'água, mas essa banda é outra história.


GRAVAÇÕES - FORMATO FITA CASSETE


LADO A

1- Little Lie (letra: Tony Hara / Rogério Ivano)
2 - The Hot Blood (letra: Eduardo Lopes)
3 - Meditiatic Song (letra: Tony Hara /Rogério Ivano)

LADO B

1 - Word Of The Saint TV (Only a Vision) (letra: Eduardo Lopes)

2- Fusion (letra: Cyclone Pill)

Músicas Cyclone Pill
Gravado em março de 1995
no estúdio Audio Art


LADO A

1 - País do Carnaval (letra: Augusto Silva)
2 - Upon Reflection (letra: Lawrence Ferlinghetti)
3 - Ask (letra: Rodrigo Garcia Lopes)
4 - White Desire (Letra: Cesar Sumiya)
5 - Punkadavercanção (letra: Augusto Silva / Marcelo Galvan)

LADO B

1 - Ratoeira (letra: Marcelo Galvan)
2 - Walking on the City (letra: Mário Bortolotto)
3 - Joker's Sin (letra: Tony Hara / Rogério Ivano)

Músicas: Cyclone Pill
gravado no estúdio móvel GARAGEM HERMÉTICA

outubro/novembro de 1996

capa: Herman Schmitz / Marcelo Galvan

Video Clip gravado em abril de 1996 para o lançamento da Demo tape Only a Vision
Gravação e Edição: Valquir Fedri
Música: Word of the Saint TV (Only a Vision) letra: Eduardo Lopes




Centro Cultural de Rolândia - 30 de abril de 1996
Música: Upon Reflection (letra: Lawrence Ferlinghetti)




1º Londrina Underground Scream - Local: Ules Data 08 de Junho de 1996
Música: Fusion (letra/música: Cyclone Pill)




Cyclone Pill & Mário Bortolotto Lançamento do Livro "mamãe não voltou do supermercado"
Local: Livraria Lido Data: 29 de agosto de 1996





Videos acervo: Valquir Fedri
Revisão texto: Regina Fedri






9 comentários:

  1. voce e mesmo foda seu valquir. desinterrando memorias. muito legal, valeu
    duda

    ResponderExcluir
  2. Nossa... que ótimo isso!
    Eu lembro dessa festa na ULES. Eu era praticamente adolescente e fascinada por aquilo tudo o que via.
    Muito bom!

    ResponderExcluir
  3. Muito legal! Mas mais legal ainda foi ver o Tico e o Lucas magrinhos no vídeo da livraria haha
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Massa fazer parte dessa história,mas o marceleza não tem memória muito boa não hehehe sei de mais detalhes importantes do ínicio da banda que ele comeu barriga, desde datas e membros hehehe... mas o que vale é o registro não sr. fedri!?
    abraço
    lucas R. S.

    ResponderExcluir
  5. Cara, voltei no tempo na real.....o grego com suas canelas finas, o duda de cabelo chitãozinho, e o pulgera quebrando tudo, o marcelo de óculos filosofando nos vocais, e o augusto nos bastidores, bando de loucos.....

    ResponderExcluir
  6. Orra meu!!!!!!Demais, só faltou falar q o fabinho era dono da Braziks, também,kkkkkkkkk
    Mas o lucas tem razão, tem um monte de detalhe ai que ficou, mas é só pra registro pq cada banda daria um livro.
    Abraço a todos os velhos amigos pq agoram já são velhos mesmo hehehhe
    Fabinho
    Braziks

    ResponderExcluir
  7. Cara, como isso faz tempo.
    Acabei de achar o blog pela indicação de outro amigo de Londrina.

    Eu lembro dos ensaios do Cyclone lá em casa, dos shows no Morrison Café e da gravação da primeira demo. Eu gostava bastante do Cyclone e de tocar no Cyclone. A gente dividia os ensaios com o Depois do Fim, logo depois que minha outra banda, o Conflito, acabou.

    Bons tempos aqueles. Não lembro de muito mais coisa porque tenho memória de peixe. Falta uma linha do tempo clara.

    O Lucas tá certo. Ainda tem muita história dessa banda pra se contar.

    E vejam só. Hoje eu tenho uma banda em Curitiba com o Minduim (Elenton), um amigo de Maringá que morou em Londrina com o Marcelo.

    Parabéns pela iniciativa, Valquir.

    Abraço.

    Daniel

    ResponderExcluir
  8. Esse vídeo do lançamento do livro do Mário Bortolotto "Mamãe não voltou do supermercado" com data de 1996.. não seria um lançamento de outro livro? Esse livro foi lançado bem depois, em 2006, não foi?

    ResponderExcluir
  9. Alguem sabe se tem o material deles pra baixar na internet? eu tenho duas fitas K7 e não tenho mais onde ouvir.. haha

    ResponderExcluir